Tag Archives: Cristianismo

Keeping safe my new fave

17 fev

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Saudade daqui….

7 dez

tumblr_ljgrlayOgo1qh7vguo1_500

Talvez seja essa uma das maiores barreiras para que o evangelho se propague e alastre os 4 cantos através das nossas vidas hoje. Talvez haja muito pouca retidão e genuinidade no nosso caminhar diário e por outro lado muito barulho vazio e busca por dons( e por vezes simulação dos mesmos) e destaque ministerial.

Paulo dá a dica para que andemos como convém e que progressivamente abandonemos aquelas iniquidades da nossa personalidade e nossas falhas de caráter de estimação pra que sejamos semelhantes a Cristo e sermos plenos, piedosos, podendo falar do evangelho e do seu amor enquanto no dia a dia não estamos ferindo deliberadamente os 2 “novos mandamentos” e pensando apenas em nós mesmos e na nossa vida terrena passageira. Que pela busca desesperada de mais porção do espírito consigamos andar da maneira á que fomos chamados a andar, com digno proceder, pra que o espaço esteja totalmente limpo pra ele nos usar.

“Finalmente, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus, que assim como recebestes de nós, de que maneira convém andar e agradar a Deus, assim andai, para que possais progredir cada vez mais. Porque vós bem sabeis que mandamentos vos temos dado pelo Senhor Jesus. Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação.” 1 Tes 4:1-3

12 set

ajcrownofthorns_0

A verdade é que eu nunca sofri por Cristo, nunca passei alguma situação de perseguição e aflição que fosse 100% por amor ao reino dele e nada por mim mesma, pela minha própria tristeza, aflição e perseguição.

Sempre tem a ver comigo, está sempre relacionado com a minha dor, a viver pelo que existe, pelo que eu vejo, por que o que eu não vejo já me está garantido. Então me sinto farta de só viver num mundo com minhas próprias aspirações, desejos, aflições e apenas contextos próprios, tudo muito individual, minhas questões de família e no máximo dificuldade e problemas dos amigos, afinal foi essa vida que ele me deu pra viver, não é?

A gente está sempre lendo hebreus 11 sem se tocar que os aflitos em que Deus tanto encontrou prazer e se gloriou neles, foram os afligidos pelo reino, e não pela vida comum que decidiram levar aqui. As aflições, provocações, açoites, serras e prisões foram por um motivo, o único motivo válido e que faz sentido na verdade. A pomposa frase “Não quero viver para mim mesmo!” toma aqui um outro sentido então. O sentido real. Que seja o meu (e o seu também), e que eu venha um dia ser achada digna de tal, porque nada além disso, nada além de viver por ele pode nos completar e nos satisfazer por completo, já deu de nós mesmos, já deu mim mesma.

“Por essa razão Deus não se envergonha de ser chamado o Deus deles e lhes preparou uma cidade.” Hb11:16 b

9 set
“Investir em conhecimento pode nos tornar sábios. Mas, Fé e Amor nos tornam humanos.” AD

Louvor

7 set
Mas o fato mais óbvio sobre o louvor — seja de Deus ou qualquer outra coisa — estranhamente me escapou. Eu o considerava em termos de elogio, aprovação ou honra. Nunca tinha percebido que todo gozo espontâneo transborda em louvor, a menos que, (algumas vezes ainda que) a timidez ou o medo de aborrecer os outros deliberadamente apareçam. O mundo ressoa em louvor — amantes louvam seus amados, leitores seu poeta favorito, os que caminham louvam a paisagem, torcedores louvam seus times — louvores ao clima, aos vinhos, aos pratos, aos atores, aos cavalos, às faculdades, aos países, aos personagens históricos, às crianças, às flores, às montanhas, aos selos raros, aos besouros raros, até mesmo, por vezes, aos políticos e estudiosos. Minha maior e mais básica dificuldade sobre o louvor a Deus dependia da minha negação absurda a nós, com respeito ao supremamente Valioso, do que nos deleitamos em fazer — o que de fato não podemos continuar fazendo — sobre tudo o mais que valorizamos. Imagino que tenhamos prazer em louvar o que nos agradar porque o louvor não meramente expressa mas complementa o gozo; ele é a sua consumação. Não é sem razão que os amantes continuam dizendo uns aos outros quão belos eles são; o deleite é incompleto até que seja expresso.
C. S. Lewis

Sobre o louvor

4 set

 

A s vezes eu me pergunto em músicas com letras tão fortes assim, será que eles realmente sabem o que estão cantando? Desconfio que não… E será que eu sei? Desconfio mais ainda. Mas uma coisa eu tenho aprendido ao longo dos meus anos de caminhada…. é preciso fazer sentido! Como boa questionadora que sou sempre procurei o sentido de todas as coisas e no louvor também não podia ser diferente então por isso não é a qualquer louvor que me adapto e consigo realmente por meu coração.

Porque o louvor é aquele momento que você tem de ver a Deus como ele é, no louvor seus medos são suprimidos, suas dificuldades dissipadas, seu orgulho desvanece, você se enxerga, se desnuda e se envergonha perante o único que você sabe que irá guardar seus segredos, vê o quão pequeno você é,  você se esquece também de muita coisa naqueles pequenos momentos, se lembra de outras muitas; como do passado, da sua regeneração, de todos os livramentos, de todo o auxílio e da poderosa mão que te levantou todas as vezes, do futuro; das suas necessidades do amanha…  e somos sobrenaturalmente preenchidos de confiança, de fé.

Essa é boa parte dos sentimentos que nos acometem na hora do louvor (quando ele está sendo sincero), mas a parte principal é que durante ele vpcê obviamente o louva, o bendiz, admira sua bondade, exclama ela, suas qualidades, observa seus grandes feitos, canta seus testemunhos, enaltece o caráter de Deus, e não é a toa e nem coincidência que quando você termina de fazer isso se sente leve como uma pena, totalmente sem medo de nada, livre de pressões, sem apreensões sobre o futuro, numa terna confiança porque você sabe quem ele é, você acabou de enxergar naqueles poucos minutos um vislumbre da grandeza desse Deus.

Se você ainda não consegue faze-lo de forma tão sincera e simples durante um culto público , não consegue simplesmente parar tudo e não pensar em nada que não seja no seu Deus, não consegue se desconectar, ser verdadeiro colocando seu coraçao mesmo naquilo não há do que se envergonhar, isso acontece por falta de prática( ou de interesse) e se há uma preocupação com relação a isso já se pode dizer que é meio caminho andado. Falta praticar, acho que 90% das pessoas em qualquer culto na hora do louvor fazem aquilo somente naquele momento, só nos dias de culto e nada mais. Isso não é o que Deus pretendia com relação ao louvor, com toda certeza isso não é estar louvando continuamente com nossos lábios.

Talvez pareça muito constrangedor ou você se sinta inicialmente como um tolo no seu quarto mas além de você orar e ler  separe um tempo e músicas pra você o louvar também, pode parecer exagero ou até mesmo coisa de velho ou xiitas neopentecostais, mas os salmos deixam bem claro… não meu caro, não é tolice. Tolice na verdade é você chegar ao céu para louvar a Deus por toda a sua eternidade sendo que você ainda não sabe como faze-lo e não sente prazer( e nem quer sentir) ao faze-lo.

Eu ainda não sei louvar, as vezes a única coisa que consigo fazer no louvor toda santa vez é chorar e tentar encontrar as palavras, ainda não sei também como orar, e a bíblia contínua ainda sendo um mistério pra mim. Mas estou treinando. Sem desistir, e toda vez tenho visto que tenho sido acrescentada um pouquinho mais, e que não vem de mim, vem dele. Deus é tão benigno e nós somos tão egoístas e centrados em nós que mesmo em um momento que é totalmente dele, totalmente voltado a olhar pra ele, adorar a ele, nós saímos nos sentindo beneficiados, porque a paz e a confiança que esses momentos nos proporcionam não há nada no mundo que pode nos proporcionar.  É um pouco parecido com a oração, mas o cerne do louvor não é clamar por bênçãos e fazer petições , embora a gente o faça e hoje em dia algumas músicas de louvor infelizmente só fazem isso, mas o objetivo é bendizer, agradecer, adorar, exaltar admirar, salmodiar, e vai…

Não é cantar umas dúzias de palavras bonitas que mexem com seu emocional, com a melodia bem envolvente e agradável aos ouvidos com letras de contrição e humildade sendo que seu coração não está naquilo, durante o dia a dia na sua caminhada cristã ele não é tudo que você quer, você durante o seu dia não se ajoelha perante a majestade dele nas situações que deveria, não o reconhece em todos os seus caminhos e só canta bonito aos domingos e logo fica entediado… o louvor se torna aquele momento de fingir espiritualidade ou tirar o pé do chão, e isso não é só uma peculiaridade da juventude… é claro que a gente vê com mais facilidade que muitas vezes  o que parece mesmo importar é se a escova feita no cabelo antes de ir para o culto está impecável para a jogada fatal de franja de 15 em 15 segundos, e o baixista que se sacode tanto pra ser visto e admirado pelas pessoas e pela mocinha da vez,  será que ele realmente consegue em meio a isso tudo se aquietar em sua alma e exaltar e louvar a Deus naqueles momentos?  É de se pensar… se não para Deus, para quem? Para quem é o louvor nos cultos hoje?

Disse e repito, se primeiramente não for no nosso quarto para ele, de coração com toda sinceridade, dificilmente será para ele em público.

1 set

 

 

 

 

 

 

%d blogueiros gostam disto: