A Parábola da Irmã Bócio

26 abr

*em edição excelentíssima esse autor no meu blog

Deus não quer que você seja pobre e Deus não quer que você fique doente. Aliás, nenhuma sentença de condenação de qualquer coisa amaldiçoada, da qual Jesus já libertou você, pode ser carregada em sua vida se você anda no Espírito.
Por quê? Porque o Espírito Santo mora em seu inte­rior para ajudar você a mortificar os feitos da carne, aliás, Ele ajudará você a mortificar tudo aquilo de que Jesus já o libertou.
O Espírito Santo foi enviado para lhe ajudar em suas fraquezas, então, Ele entra com uma linguagem sobrenatural para orar por você. A medida que você aprende como passar por cada impasse e permanece em oração, Ele o ajuda a se livrar da pobreza, das doenças e de cada cadeia carnal.
Deixe-me contar uma parábola que eu inventei para ajudar as pessoas a ver como o Espírito Santo pode lhes ajudar a conquistar a vitória através da oração em línguas. Esta parábola representa todos os que tentaram receber sua cura (ou qualquer outro milagre prometido na Palavra de Deus), mas, não conseguiram. Eu uni diferentes tipos de falhas de pessoas e as inclui todas em uma mulher chamada irmã Bócio. Se a irmã Bócio pode ser curada, você certamente pode ser curado também!
Estou sentado em meu escritório e recebo uma ligação.
“Alô, irmão Roberson?”, uma mulher pergunta.
Eu respondo, “Sim, é ele”.
“Fiquei sabendo que Deus lhe usa em curas”.
“Sim, senhora”.
“Posso ir até aí para receber uma oração?”, ela pergunta.
Eu respondo, “Claro, pode vir”.
Logo, alguém bate na porta. “Pode entrar!”, eu digo. A porta abre e eu vejo uma mulher. Oh, não! Ela tem um bócio, ou papo, de dois quilos embaixo de seu queixo. Dois quilos! Até parece que ela tem duas cabeças.
A mulher entra na sala. “Irmão Roberson”, ela diz, “Meu nome é irmã Bócio. Antes que você ore por mim, quero que saiba que os melhores ministros já oraram por mim. Só vim até aqui para ver o que você pode fazer por mim”.
Eu respondo, “Irmã Bócio, sente-se. Posso lhe ensinar um pouquinho?”. Ela concorda com a cabeça. Então, eu abro a Bíblia em Marcos 11:24 e digo, “Agora, olhe aqui, irmã Bócio. Este versículo diz, ‘Tudo o que você desejar em oração, creia que você já recebeu e então você obterá!’ Você entende o que isto diz?”.
“Sim, eu entendo”.
Eu pergunto, “Irmã Bócio, por que você veio aqui? Este versículo diz, ‘Tudo o que você deseja.’ Então, qual é o seu desejo?”.
“Bem, meu desejo é ser curada deste bócio”.
“Tudo bem”, eu digo, “Então, olhe o que este outro versículo diz: No momento em que orarmos, você precisa crer que está curada e então você será curada — seja agora, na semana que vem ou no ano que vem. Mas, você precisa crer no momento em que orarmos que você está curada — e você será curada!
“Então, irmã Bócio, quando você irá crer que já está curada?”.
Ela responde, “Quando o bócio sumir, seu tolo”.
“Mas, irmã Bócio, aqui está escrito que você precisa crer que o bócio sumiu quando você orar e então, terá isso. Você pode não ver sua resposta manifesta até o mês que vem ou o ano que vem, mas você precisa crer que recebeu a cura quando orarmos. Agora, irmã Bócio, quando você irá crer que o bócio sumiu?”.
“Você quer que eu minta e diga que ele sumiu mesmo estando aqui?”, ela pergunta.
“Não irmã Bócio! Veja este versículo de novo: ‘Tudo o que você desejar.’ Qual é o seu desejo?”.
“Ser curada do meu bócio, pastor”, ela responde.
“Bem, então, a Bíblia diz que você precisa crer no momento em que você ora. Comece a agradecer a Deus porque você foi curada há dois mil anos, através da morte e ressurreição de Jesus. Comece a agradecer a Deus porque Ele a ouviu e você será curada”.
Ela pergunta, “Você quer dizer que eu preciso crer antes de ver a minha cura?”.
“Sim, irmã Bócio. A fé é a substâncias das coisas esperadas e a evidência que você precisa para aquilo que você não vê [Hb. 11:1]. Irmã Bócio, você não está mentindo quando diz que está curada. Você está confessando o que a Palavra de Deus diz sobre o seu problema. Então, você entende?”.
Ela responde com cuidado, “Eu acho que sim”.
“Que bom, então você está pronta para a oração. Bócio morra desde a raiz em Nome de Jesus! Agora!”.
O poder de Deus toca a irmã Bócio e ela cai no poder do Espírito Santo. Depois de meia hora, ela levanta do chão. Pergunto se ela crê que está curada. Ela responde com um simples “sim”.
Eu digo, “Mas o bócio ainda está em seu pescoço”.
“Não me importo, eu concordo com que a Palavra diz. Portanto, creio que estou curada e que tenho o que digo”.
“Irmã Bócio”, eu pergunto, “E, se alguém disser, ‘Olha! O bócio ainda está aí!’ O que você dirá?”.
“Direi que eu não estou negando o fato de que o bócio ainda está em meu corpo. Mas, de acordo com a Palavra de Deus, estou negando o direito de ele ficar lá. Portanto, estou curada porque acredito na oração que fizemos e recebo a minha cura. Estou curada em Nome de Jesus e louvo a Deus por isso!”.
Eu digo, “Vá para casa, mulher, você está curada”.
Três meses depois, vejo a irmã Bócio em minha igreja, de pé na fileira de trás. Noto que seu bócio não pesa mais dois quilos — pesa três! Lembro-me das palavras de Jesus em Marcos 4:15 quando Ele diz que Satanás vem imediatamente para roubar a Palavra.
Então vou até ela e digo, “Como vai, irmã Bócio?”.
“Estou completa Nele”, ela diz amargamente. A dúvida no tom de sua voz me diz que ela ainda está olhando para as circunstâncias ao invés de olhar para a Palavra.
“Glória a Deus!”, eu digo, procurando um jeito de sair dali. “Com licença, preciso ir pregar”.
Mais três meses se passam e eu recebo uma ligação da irmã Bócio. Ela pede para vir falar comigo.
“Posso lhe fazer uma pergunta, irmão Roberson?”, ela diz ao sentar em frente de minha mesa. “Esta coisa realmente funciona para você?”.
“Oh, sim!”, eu respondo.
“Então, porque não funciona para mim? Eu fiz tudo o que você me disse para fazer”.
“Irmã Bócio, você tem confessado a Palavra?”.
“Sim, eu tenho”.
“Você tem agradecido a Deus por já ter sido curada?”.
“Sim, e o bócio ficou maior”.
“Bem, irmã Bócio, aprendi algo mais sobre a Palavra. Você faria outra coisa se eu lhe dissesse para fazer?”.
“Bem, é melhor que eu faça. O que você já disse para eu fazer não está funcionando”.
“Irmã Bócio, você acordaria uma hora mais cedo, pela manhã, para orar no Espírito Santo, antes de ir trabalhar?”.
Veja, no interior da irmã Bócio está o Espírito Santo. Ele sabe exatamente porque ela não está sendo curada e Ele quer muito orar por ela. Eu não sei qual é o problema dela, mas o Espírito Santo sabe. Ele foi enviado para ajudá-la em suas fraquezas.
Ela pergunta, “Você quer dizer que eu posso orar no Espírito Santo quando eu quiser? Minha denominação me ensinou que não posso fazer isto”.
“Irmã Bócio, isto é uma mentira. Você realmente pode”.
“O único momento que oro no Espírito Santo é quando estou em um culto e o poder de Deus se move muito fortemente. Eu choro um pouquinho e logo as línguas vêm”.
Eu pergunto, “O único momento em que você ora em línguas é quando você está chorando e tocada em suas emoções?”.
“Sim, é sim”.
“Bem, espere aqui, irmã Bócio, vou pegar um taco de baseball e bater em você, assim, você irá chorar e poderá orar no Espírito Santo!”.
“Você entendeu o que eu quis dizer”, ela diz.
“Irmã Bócio” eu explico, “Você pode orar em línguas para sua edificação pessoal a qualquer momento que queira. Deus lhe deu este dom para lhe ajudar em suas fraquezas. Então, amanhã, pela manhã, levante-se e ore desta maneira: ‘Pai, eu sei que Você não quer que este bócio fique em mim, mas, isto tem me causado problemas. Não sei como pará-lo. Preciso da ajuda do Espírito Santo!’. Então, você começa a orar em línguas — só porque você quer!”.
“Bem, acho que vou tentar”, ela diz hesitante.
Três meses se passam. Um dia vejo-a no fundo da igreja. “Irmã Bócio”, eu pergunto, “você pode notar alguma diferença em sua condição por orar em línguas?”.
“Para falar a verdade, posso”.
“O que você sente?”.
“Bem, sinto que tenho um queixo cansado, uma garganta seca e uma língua cansada!”.
“Com licença, irmã Bócio, tenho que ir pregar”.
Cinco meses se passam. Eu vou até ao fundo de minha igreja e vejo a irmã Bócio.
“Irmão Roberson, venha até aqui!”, ela diz. “Existe algo sobre orar no Espírito Santo que cause paz e descanso?”.
“Oh, sim, irmã Bócio”, eu respondo, “em Isaías 28:11 e 12 está escrito através do Profeta Isaías, ‘Este é o descanso; este é o refrigério, pois com lábios gaguejantes e com outra língua falarei a este povo”‘.
“Espere um pouco. Você quer dizer que orar em línguas faz com que o cansado descanse?”.
“Oh, sim. Quando os cuidados desta vida lhe desgastam, este é o descanso e o refrigério, pois com lábios gaguej antes e com outra língua Ele fará com que o cansado descanse enquanto você constrói uma superestrutura de Deus com a sua santíssima fé, orando no Espírito Santo”.
“Irmão Roberson, preciso confessar uma coisa”.
“Por favor, confesse, irmã Bócio”.
“Eu costumava ser cheia de medo. Meu medo era que um dia meu marido levantaria as cobertas e ao invés de me ver com um bócio de três quilos em baixo do meu queixo, ele veria apenas um bócio gigante que teria me envolvido completamente; eu apenas teria bracinhos e perninhas saindo dele. Então, ele colocaria as cobertas em cima de mim com nojo.
“Eu vivia neste medo — mas agora não temo mais! E, irmão Roberson?”.
“Sim, irmã Bócio?”.
“Estou começando a crer que estou curada. Oh, e, irmão Roberson?”.
Sim?”.
“Orar em línguas é viciante?”.
“Por que você está perguntado?”, eu indaguei.
“Porque agora também estou orando uma hora à noite”.
“Continue assim, irmã Bócio. Preciso ir agora”.
Outro mês se passou. Já havia passado mais de um ano desde que conheci a irmã Bócio. Outro dia, eu estava andando no fundo da minha igreja e novamente ela me chamou.
“Irmão Roberson, você já viu o que está escrito em Marcos 11: 23 e 24?”.
“Irmã Bócio”, eu digo, “há um ano atrás eu lhe ensinei em detalhes o que estes versículos dizem!”.
“Eu lembro que você os leu para mim, irmão Roberson, mas, por que você não me disse o que eles significavam?”.
“Mas eu disse, irmã Bócio!”.
“Não, acho que você não me disse”.
“Disse sim!”.
“Deixe-me lhe dizer uma coisa, irmão Roberson. Estou curada! Você quer saber por que estou curada? Porque eu creio que estou curada. O Espírito Santo me mostrou que estou curada! Você crê que estou curada?”.
“Sim, irmã Bócio! Sim!”.

O que aconteceu com a irmã Bócio? Seu bócio desapareceu em uma semana. Ela aprendeu por experiência os benefícios de se edificar através da oração em línguas! Ao perseverar em oração, mesmo com “o queixo cansado, a garganta seca e a língua cansada”, o Espírito Santo a ajudou em sua fraqueza para que ela superasse a doença e se edificasse em sua santíssima fé, orando no Espírito Santo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: