12 jun

Aproveitando a deixa da pink com o categórico  ” Tell me why ?” eu vou patinar na antropologia um pouco agora , como de costume.

E para fugir do ” Tem gente que ” começo com … “Existem pessoas que” parecem mudar com o tempo e com o clima , elas agem de acordo com  a situação que as cerca e com as pessoas que a cercam , ficam doidinhas pra que em um minuto todo mundo já as conheça e já as ache bacana e inteligente e seja mais lá o que for , “tem gente que” (tentei não usar mas é inevitável ) nem é o que se mostra na frente das pessoas e depois ainda tem a cara de pau de voltar pra casa e dormir com a mesma pessoa que esteve com ela enquanto ela se passava por alguém que ela não é,  e dizia coisas que nunca aconteceram e se fantasiava  de outra  só pra mostrar. Causando assim um eterno desconforto e uma  mais que merecida decepção da pessoa espectadora para com a pessoa camaleão.

Alguém entendeu? Porque isso acontece demais.Você que está me lendo eu quase afirmo, que você convive com alguém assim… não é nem o caso de você conhecer gente assim, porque todo mundo conhece milhões de pessoas assim , porque por algum motivo que eu desconheço o mundo todo praticamente é assim, muita pouca gente é o que é, em todo canto e em todo lugar com quem for, então não acho exagero afirmar que você convive intimamente com alguém assim ou que ainda, talvez seja você que seja assim.

Quem nunca passou pela situação de em uma festa ou em viagem com seus amigo sua amiga ,namorados,esposas e maridos,pais ,whatever , você notar que ficam praticamente transtornados quando estão em convívio social intenso , e que ela(a pessoa que for em questão)  não  para, tá sempre querendo agradar, tá sempre pensando no que falar , tá sempre procurando o momento de maior silêncio pra causar , flertando com todo mundo a todo tempo no sentido de elogiar, notar tudo querendo agradar desacerbadamente, tanto mas tanto mas tanto que se perde de si , que vira uma outra pessoa ,solicita como você nunca viu , mais graciosa do que jamais pode imaginar e você sabe bem que quando sairem dali aquilo tudo vai embora pelo ralo como maquiagem.

Sendo que a idiotice maior disso tudo é que no final ao invés de se sentir bem essa pessoa deveria se sentir um lixo pq ela não foi ela mesma, ela foi um macaco de circo, um alguém glamourizado que não possui um terço das qualidades que aparentou ter no meio do seu público e que a pessoa que está do lado e que a ama (se ainda conseguir) e que é sua amiga a tantos anos , ou sua esposa , sua filha ou filho , ou namorado ,whatever , aquela pessoa que te conhece de verdade e sabe quem você realmente é , essa pessoa que é a quem deveria ser agradada, preservada e cuidada , e não a sua plateia que você poucas vezes vê.

A  pessoa que te ama  é a que deveria te achar foda , te adimirar e pensar o bem sobre você e ela não consegue justamente pela sua falsa aparência perante os outros , ninguém fica feliz de ver um teatro toda vez que se sai pra encontrar pessoas, muita gente preza pela honestidade em tudo então é lógico que a pessoa vai se sentir desmotivada ,decepcionada e torcendo pra ver autenticidade em público na outra ,mesmo que morra esperando por isso…

Porque se você é humano , parte da condição humana para se amar um outro ser é admira-lo , muita pouca gente consegue amar sem isso, e é bem verdade que quando a gente não encontra nada para admirar a gente inventa.

Eu sei e já é sabido que eu quero aceitação, você quer aceitação e o mundo quer aceitação.Ninguém quer ser odiado , segundo Carla Cruz é a pulsão eterna de vida néan , mas cabe a cada um analizar o que está disposto a fazer e a ser para ter isso, para ser querido, amado , aceito e para que  as pessoas sintam vontade de fazer coisas por você.E não to falando de querer agradar as pessoas, todo mundo quer agradar , ninguém quer a aversão geral.

É claro que eu  já o fiz , é claro que em um momento extremo ou outro te bate uma puta insegurança e quando você viu já falou uma coisa que nem você entende o porque de ter falado, eu já me fiz mais do que eu sou , já humilhei alguém pra me sentir bem , já menti para o caso parecer mais engraçado , nunca fui muito de elogiar e inflar o ego dos outros não mas todo o resto que se julga infantilidade,insegurança , carência e total falta de autênticidade eu já cometi e fiz tudo pra agradar , para parecer mais legal mais descolada, mais enturmada ,menos cisuda , menos introspectiva , menos deslocada e sem chão ,menos feia, menos chata, menos velha , mas a minha alma em todas essas ocasiões não se sentiu muito satisfeita com ela mesma, então como a minha vida é a busca de mim mesma eu decidi agradar a mim mesma nesse sentido, porque só assim eu teria contentamento interno , sabendo quem eu sou , na minha pequeneza e que se alguém descobri-se as minhas qualidades nos bastidores de algum lugar o lucro seria dessa pessoa  porque o meu tempo eu estava gastando pra agradar a mim mesma e menos aos outros. Para muita gente eu sou grossa , eu sou tímida , eu sou séria e dai ? Eu arreganho cangica pra quem devo arreganhar e pra quem não é porque não gosto ou porque me intimida e só …. porque se não você vai acabar algum dia tendo que engessar sua alma e sabe se lá se ela se regenera com repouso e tempo.

E a coisa é assim, com o passar do tempo quem você despreza você conhece melhor e se encanta por que tem verdade no proceder, e quem você admirava perde- se o encanto ao ver quem realmente é (me sinto meio paulo,o de Tarso mesmo), até porque se a gente tiver verdade e autenticidade dentro da gente mesmo as outras pessoas vão notar não vão? Então pra que mostrar e gritar o que não se é você sabendo que você não é e quem te rodeia e te conhece de verdade, que é quem realmente importa também sabe .Porque de fakes já basta os do orkut, que são feitos pra conversar consigo mesmo, dissimular ,se elogiar só pra inflar seu ego.

A coisa muito se alongou então corro pra terminar e jogo um D. L. Moody … porque ele disse bonito que:

“Caráter é o que o homem é no escuro.”

Anúncios

Uma resposta to “”

  1. Juca junho 21, 2010 às 2:36 am #

    Conheço várias que você conhece e tenho vontade de vomitar.

    Eu tento a matemática contrária, subtrair pessoas de minha vida, forçando o lado anti. Ele é mais autêntico que eu imagino até, vem naturalmente.

    Enfim, a performance me irrita e me dá pena.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: