He blows my mind!

4 fev

 
 
 
 
 

Devo ser o cara mais desgraçado de todo o mundo”, pensou.

“Tudo dá certo com os outros,

comigo nunca.”

Teve tanta pena de si mesmo que as lágrimas

começaram a deslizar por seu rosto.

Um susto interrompeu os seus tristes

pensamentos.

 Alguém ou alguma coisa caminhava a

seu lado. Nas trevas não podia ver nada. E a coisa (ou

pessoa) ia tão silenciosamente que ele mal podia ouvir

suas pisadas. Ouvia, sim, uma respiração: o invisível

companheiro de fato respirava com vontade; devia ser

uma criatura enorme.

Relampejou na sua cabeça uma lembrança:

ouvira dizer que existiam gigantes nos países do

Norte. Mordeu os lábios, apavorado.

Mas, agora que

tinha um motivo real para chorar, parou de chorar.

A coisa (se é que não era uma pessoa) ia tão

silenciosa que talvez fosse mera imaginação. Já estava

certo disso, quando ouviu ao seu lado um suspiro

grande e profundo. Não era imaginação! O fato é que

sentiu o hálito quente desse longo suspiro na mão

direita.

Se o cavalo fosse mesmo bom – ou se ele

soubesse como fazer o cavalo tornar-se bom – teria

arriscado tudo numa corrida desabalada. Como isso

não era possível, seguiu a passo, com o companheiro

invisível caminhando e respirando a seu lado. Acabou

não agüentando mais:

– Quem é você? – murmurou baixinho.

– Alguém que esperava por sua voz – respondeu a

coisa. O tom não era alto, mas amplo e profundo.

– Você é… um gigante?

– Pode me chamar de gigante – disse a grande

voz. – Mas não me pareço com as criaturas que você

chama de gigantes.

– Não consigo vê-lo – falou Shasta, depois de

muito tentar. Uma coisa terrível lhe passou pela

cabeça. Com a voz quase trêmula de choro,

perguntou:

– Você não é… não é uma coisa morta… é? Vá

embora, por favor. Nunca lhe fiz mal. Ó, sou o sujeito

mais desgraçado do mundo!

Sentiu novamente o hálito quente da coisa no

rosto e na mão. – Morto não respira assim. Pode me contar as

suas tristezas, rapaz.

O hálito deu a Shasta um pouco mais de

confiança. Contou então que jamais conhecera pai e

mãe, que fora criado por um pescador muito severo.

Contou sobre como fugira, sobre os leões que os

perseguiram, os perigos em Tashbaan, a noite entre os

túmulos, as feras que uivavam no deserto, o calor e a

sede durante a caminhada, e o outro leão que surgiu

quando estavam quase chegando, Aravis ferida, quase morta…

Contou, por fim, que estava com fome, pois não

comia nada havia muito tempo.

– Não acho que seja um desgraçado – disse a

grande voz.

– Mas não foi falta de sorte ter encontrado tantos

leões?

– Só há um leão – respondeu a voz.

– Não estou entendendo nada. Havia pelo menos

dois naquela noite…

– Só há um leão, mas tem o pé ligeiro.

– Como sabe disso?

Eu sou o leão.

Shasta escancarou a boca e não disse nada. A voz

continuou:

– Fui eu o leão que o forçou a encontrar-se com

Aravis. Fui eu o gato que o consolou na casa dos

mortos. Fui eu o leão que espantou os chacais para

que você dormisse. Fui eu o leão que assustou os

cavalos a fim de que chegassem a tempo de avisar o

rei Luna. E fui eu o leão que empurrou para a praia a

canoa em que você dormia, uma criança quase morta,

para que um homem, acordado à meia-noite, o

acolhesse.

– Então foi você que machucou Aravis?

– Fui eu.

– Mas por quê?!

– Filho! Estou contando a sua história, não a

dela. A cada um só conto a história que lhe pertence.

– Quem é você?

– Eu mesmo – respondeu a voz, com uma

entonação tão profunda que a terra estremeceu.

 E denovo: – Eu mesmo – com um murmúrio tão suave que

mal se podia perceber, e parecia, no entanto, que esse

murmúrio agitava toda a folhagem à volta.

C S LEWIS EM :  O CAVALO E SEU MENINO.

 Série Crônicas de nárnia – capitulo 11 – pag 262

^^

PARA O NORTE !!! PARA NÁRNIA!!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: