A cabana

19 mar

5326312

 

Super famosinho nas prateleiras de lojas que nem se quer tem setor de livraria , geralmente ao lado de “crepúsculo” e outros ritzinhos da moda literária mas ainda não se sabe porquê.

 

No fim das contas eu classifico como um livro esquisito.

Li em apenas 4 sentadas rolando durante a madrugada toda porque ele é tão estranho mas tão estranho que você torce para que ele tenha um nexo e senso para não desgraçar a carreira do escritor para todo o sempre.

E ele tem!!

Acaba sendo a melhor estratégia literária do século(pra mim é)

O escritor não é escritor, percebe-se desde o primeiro capitulo , filho de pais missionários de Nova guiné que se formou em religião trabalhando de salva vidas e Dj .

 

É um livro indefinível , passeia entre ficção , auto ajuda , e evangelismo que muito suavemente é seu propósito principal, e está ai nas prateleiras de todos os lugares para todo e qualquer interessado em ficção e “batatinha” ler sem se quer imaginar oque vai encontrar mas ele ataca também a questionamentos que os próprios cristãos como todo ser humano tem e nunca sabe explicar tudo com uma simplicidade que chega a ser idiota, muitas vezes durante a leitura você se sente idiota por estar lendo e basicamente 10 paginas antes do fim e  de você estar aos prantos(ou não para “nós” machos =) ) você consegue parar de rir de determinado termo , “PAPAI” que é mencionado grande parte do livro e acaba por ser uma “velha negra e gorda”…sim.. este é “PAPAI” ou para os menos íntimos DEUS.

 

Com coisas do tipo ele vai criando ali a história que no meio já se torna a coisa mais agradável do mundo de se ler.

 

Editora sextante que era uma editora que ligava para as lojas implorando pra quem sabe por caridade consignar seus “o monge e o executivo” comprou os direitos de uma outra pequena editora americana e “voilá” sucesso vendido apenas de boca a boca.

Não acho que seja algo que vá entreter não, vai é auxiliar e clarear a mente de muita gente.

Nada que seja uma bomba, mas ele realmente dá uma aquecida no nosso coração cansado.

 

Anúncios

Uma resposta to “A cabana”

  1. Joubert - Batata julho 8, 2009 às 2:29 am #

    Gostei do comentário e gostei mais ainda do “Batatinha”… rsrsrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: